segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Lista dos sobrenomes das primeiras famílias que povoaram os Açores

António Coelho da Costa

António Coelho da Costa (? – ilha Terceira, Açores, Portugal) foi capitão de Ordenanças na ilha Terceira, foi Fidalgo de cota de armas em 1733.

António de Barcelos Machado Evangelho

António de Barcelos Machado Evangelho (Conceição, Angra do Heroísmo 9 de Junho de 1740 - Sé, Angra do Heroísmo 3 de Outubro de 1805) foi produtor Agrícola em terras próprias e militar do exército português na especialidade de infantaria.

António de Brum

António de Brum (Funchal -?) foi um nobre português e um dos primeiros povoadores da ilha Terceira.

António Rodrigues Coronel

António Rodrigues Coronel (século XVI – Ilha Terceira, Açores, Portugal) Descendem, uns, de António Rodrigues Coronel, que viveu no século XVI e, outros, de Lourenço António Teles Pamplona Coronel, que viveu no século XVIII.

António Silveira de Ávila

António Silveira de Ávila (Calheta, ilha de São Jorge, Açores — 1781) foi Capitão-mor da Calheta, ilha de São Jorge, produtor Agrícola em terras próprias e militar do exército português na arma de infantaria.


1 comentário:

  1. Parabéns pelo blog.

    Meu pai, já falecido, escreveu na primeira edição de seu livro "Apresentando e Recordando um ramo da Família Resende": "Artur Vieira de Resende, em seu livro 'A Família Resende', editado há quase meio século (o primeiro volume em 1937, e o segundo em 1938), informa que "a Família RESENDE (com S ou com Z) é uma das mais antigas e ilustres de Portugal. Quem primeiro usou o apelido RESENDE, tomando-o dos lugares de que era senhor, foi Martim Affonso de Bayão, que por sua avó Urraca Affonso, descende del-rei D. Ramiro II de Leão". E diz ainda: "...neste livro trato apenas do ramo da família que, nos princípios do século XVIII, emigrou do arquipélago dos Açores para as capitanias de Minas Gerais".

    Eis aí. Também por aqui, em terras brasileiras, nas Minas Gerais, temos antepassados (longínquos, é verdade) oriundos dos Açores...

    Abraço.
    Eduardo Lara Resende

    ResponderEliminar